11 de setembro de 1990

Tata querida, que tudo esteja maravilhoso aí com você e todas as meninas. Aqui, graças a Deus, vamos bem. Ontem foi o aniversário da Clara, mas foi comemorado no Banco. Domingo é que foi feito um almoço com Marcos e família e dona Yolanda. Fizeram frango com catupiry. Você sabe fazer? Sexta, dia 07, eu fui ao Centro Mariápolis no encontro de Famílias Novas. Seu pai não foi. Estava ótimo, só o C.M. que estava hiper lotado. Tinha uns 3 ou 4 encontros. Todas as meninas perguntaram por você. A Dajna (?) está agora com um probleminha no estômago, mas está bem, trabalhando. Fizeram a maior festa pra gente. Adotei a Blanca, ela é um encanto. As alemãs já foram. Vieram para ficar 5 meses e ficaram 6. A Gi vai ficar 3 semanas em Jaboticabal porque vai ter concerto novamente em Serra Azul, perto de Ribeirão Preto. O João (?), a Mayumi, o Takashi e o Satoshi vieram ontem cumprimentar a Clara. Reze para o João, eu gostaria muito de tê-lo com genro... Mas ele está namorando uma outra moça. Mas ele faz tanta festa para a Clara ainda... Bobagem minha, né Tata? Semana passada dona Yolanda ligou aqui e o Breno queria falar com a vovó Mariana. Mas quando ela chamou-o para falar comigo, ele respondeu: “Não tenho língua”. Ela chamou de novo e ele falou novamente: “Não tenho língua”. Ele está um amor, já se soltou. Agora conversa e ri bastante. A Marina também está linda. O Gordo passou 15 dias na sogra e hoje eles estão voltando pra fazenda. Os professores da Unimep entram em greve hoje. Desculpe por estas noticiazinhas, não tenho outras. Ah, ia me esquecendo... O Junior não sabe ao certo, mas talvez o curso da Cenise termine em dezembro (ou melhor, a bolsa). Se eles não forem para a Inglaterra, voltarão para o Brasil. Foi a Cenise que escreveu ontem para a Maria Helena e deu a notícia. TODAS as meninas da Escoleta mandam abraços e lembranças para você. Também Margi. Tata querida, um abraço e um beijo saudoso para você e todas as meninas. Com a benção e o carinho da mamãe, papai e todos nós. Tchau. Segue receita do frango com catupiry: 2 peitos de frango, 1 cubo de caldo de galinha, 3 colheres (sopa) de azeite, 1 cebola picada, 2 dentes de alho picados, 2 colheres (sopa) de extrato de tomate, 2 tomates (sem pele) picados, 1 xícara (chá) de azeitona picada, ½ xícara (chá) de cheiro verde picado, sal e pimenta do reino a gosto, 2 xícaras (chá) de catupiry e batata palha para decorar. Modo de fazer: Coloque o peito de frango em uma panela de pressão com o caldo de galinha e cubra com água. Tampe a panela e cozinhe por 20 minutos, em fogo médio, depois de iniciada a pressão. Desligue, deixe a pressão sair naturalmente e abra a panela. Escorra e desfie o peito de frango. Reserve. Aqueça uma panela com o azeite e frite a cebola e o alho por 2 minutos, em fogo médio. Adicione o frango desfiado, o extrato de tomate e refogue por mais 3 minutos. Acrescente o tomate, a azeitona, o cheiro-verde, sal, p pimenta e refogue por mais 3 minutos. Desligue e transfira para um refratário médio. Cubra com colheradas do catupiry e leve ao forno médio preaquecido por 10 minutos. Decore com batata palha e sirva.

Comentários

Unknown disse…
quem é o Joao?????
Cacá disse…
Quem é o João???? Quem será ??? Nem eu conheço .... Kkkkkk .... Ude, faz tempo que você não faz esse prato, né? Especialidade sua ...
Anônimo disse…
Disse a Bene (nossa secretária do lar) é maravilhoso ver uma filha se dedicar a reescrever uma historia de uma mãe para todo mundo ler. Eu, não tenho nenhuma foto de meu pai nem de minha mãe, que dirá uma carta, então?
Maria helena elias valentini disse…
Muito bacana os resgates das histórias!🥰😂😊A gastronomia tá dos dois lados da minha vida Elias e Valentini

Postagens mais visitadas deste blog

Viva mesmo após a morte

09 de novembro de 1989

08 de agosto de 1990