'Vete'

Visitas na casa da minha mãe de uma família de amigos do coração. O 'pai', um fofo e mto engraçado, acaba brincando com o Gico, chamando-o de 'pivete'.
- Vc é pivete, não é?
- Mmmmmm.....
E eu, na defesa, argumento:
- Vc não sabe nem o que é pivete, né filho?
- Sei sim.... É aquele negocinho que tem um monte de faquinhas.... tem até abridor de garrafas....
Gargalhadas.....
- Esse é canivete, filho.....
- Pois então, canivete, pivete, tudo tem vete... Parece rudo parecido....
E mais gargalhadas.... E ninguém lembrou de explicar o que significa o tar do 'pivete'.....


'Vc acha bonito?'

Esses dias saí bem tarde do jornal. Só quem foi picado pelo bichinho do jornal impresso e diário é que sabe o gosto que tem trabalhar numa redação. Não tem explicação.... É uma neura gostosa, necessária pra quem tem o tal do bichinho nas veias... Não importa o horário, mesmo a gente querendo ir embora é bom de ficar... Difícil explicar... E eu, assim como as minhas colegas-mães de trabalho, fico apreensiva com o horário, mas é diferente (acredito) de quem trabalha num comércio, numa empresa comum, sei lá mais onde. Ter que fazer um produto todo santo dia, que vai estar nas casas das pessoas assim que elas acordarem, que vai entreter, informar e gerar vários sentimentos, não tem preço.
Pois então, saí tarde. Cheguei em casa meia-noite. Giovanni sentado no sofá assistindo desenho e o pai dormindo no tapete.
- Vc acha bonito chegar em casa a essa hora? Vc acha bonito só ver o filho no dia seguinte, é?
- Filho, por que vc não foi dormir?
- Porque eu tava te esperando.... (com cara de poucos amigos)
E aí dá aquela dorzinha no coração.... Dorzinha que só será esquecida amanhã, qdo eu voltar pra redação......

Comentários

Ando por aí... disse…
A relação nervosa com os deadlines da vida sempre existirá, em qualquer trabalho, mas acredito que no jornalismo impresso e televisivo (sobretudo o diário)esta relação é mais estressante que o normal. Agora, dizer que se gosta disso, bom, aí já não é tão (de pessoa) normal assim...(rrsrs ! brincadeira)
E o que você achou do STF derrubar a obrigatoriedade do diploma de jornalista?

beijo,

Makoto
Anônimo disse…
É a velha história, matamos um leão por dia. Saímos satisfetitos, mas a caça do dia seguinte permanece. E vamos nós com fome. Muita fome! Concordo em gênero, numero e grau, mas chegar em casa com uma carinha daquelas reclamando deve ser de cortar o coração!

Em tempo: entra no meu orkut para ver as fotos da minha viagem ao Rio...

Postagens mais visitadas deste blog

Viva mesmo após a morte

09 de novembro de 1989

08 de agosto de 1990