A vida

Quando se é jovem, a vida é uma grande aventura. Mesmo com altos e baixos, não se tem grandes problemas. Pelo menos foi assim comigo. A juventude faz com que a gente se sinta invencível e melhor - ou pior - imortal. É nessa fase que nossos pais sinda são novos, nossos amigos jovens como nós, os pais de nossos amigos tbém mais novos. Os problemas são aqueles de sempre: briguinha com namorado, minha mãe que não me entende, aquela prova que fui mal, minha amiga que roubou meu paquera, meu nariz que é grande, meu peito que é pequeno. Coisas assim. Com o passar dos anos, entramos para o mercado de trabalho, recebemos nossos filhos, temos contas e mais contas pra pagar. Tudo bem, a gente tem força e um futuro maravilhoso pela frente. Aí os anos passam mais um pouco, a gente não consegue mais passar uma noite na gandaia, se beber um pouco hoje, amanhã nem pensar. E assim como nós, os outros também vão envelhecendo. E temos que aprender a lidar, na marra, com essa questão. Vc conversa com uma amiga, um conhecido, um desconhecido, cada um tem um problema pra contar. É o pai que não está bem, é a mãe que está doente, é um irmão que tem problema, é um amigo que perdeu alguém. Sinal dos tempos. Sinal de que temos prazo de validade. Lidar com isso não é nada fácil, e isso pra ninguém. Cada um tem a vida envolta num drama, numa história, numa tristeza. Mas há também a alegria. A alegria de ver a vida se reciclando, de poder agora sonhar pelos nossos filhos. E ainda assim, sonhar por sonhar, porque eles vão mesmo fazerem o que querem. E ter essa certeza é bom, frustante às vezes, mas bom. Saber que eles serão felizes e que viverão tranquilos até chegarem na fase que nos encontramos hoje. E assim caminha a humanidade, tudo tão diferente e tudo tão igual.

Comentários

Anônimo disse…
O Lo entrevistou um "moço" que disse que o tempo bom é agorinha mesmo!!! Mas parece que a gente tem que viver mais uns 50 anos pra chegar no grau desse moço! beijo, U! a gente cheeeegaaaaa!

Postagens mais visitadas deste blog

Viva mesmo após a morte

09 de novembro de 1989

08 de agosto de 1990