Golfinhos

Eu amo golfinhos. Não tem nenhum outro animal que eu goste tanto. Eu sempre me perguntei o que os golfinhos têm que me atraem tanto. Porque eu sempre procuro encontrar alguma ligação nas coisas. Deveria pensar "eu gosto de golfinhos e pronto". Mas eu não sou assim. Por isso fui procurar alguma coisa sobre eles, pra tentar entender um pouco porque eu sou apaixonada por eles. Além de lindos, eu vejo uma coisa neles que não consigo explicar. Uma doçura, uma meiguice, uma felicidade. Então eu fui lendo e vi que os golfinhos fazem parte de uma das espécies mais inteligentes do oceano. E vários estudos mostraram que eles são mais parecidos com os humanos do que se imaginava. Vi em um artigo, que em 2005, uma pesquisa feita pela Universidade de Leicester, na Grã Bretanha, concluiu que nadar com golfinhos ajuda no combate à depressão e que acredita-se que os golfinhos são capazes de interações complexas: tratam os humanos positivamente e assim conseguem gerar boas emoções em humanos. No Centro de Estudos de Roatan, em Honduras, cientistas estudam há mais de 15 anos o comportamento e nível de aprendizado de golfinhos. Eles afirmam que os golfinhos, especialmente os tipo nariz-de-garrafa, respondem muito bem ao estímulo humano e que aprendem como crianças através de tarefas, elogios e incentivos que os estimulam. Na reserva em Honduras, os golfinhos já sabem identificar o seu treinador a até o seu balde de comida através da cor.
Existe até um trabalho de um cientista, que não me lembro de onde, nem seu nome, que demonstra que os golfinhos são capazes de entender a estrutura das frases assim como regras de semântica . O cinetista também descobriu que os golfinhos, assistindo televisão, conseguem entender que as imagens não fazem parte do mundo real. Um dos testes feitos foi o treinador jogar uma bola para o ar e pedir para o golfinho fazer o mesmo. Estando a bola na televisão, o golfinho não tentou pegá-la, e sim procurou a bola de verdade. Não é demais?????????
Mas eu ainda não descobri o que tenho em comum com eles.... Ah vá, é melhor eu só ver e curtir. Uma vez, voltando de Ubatuba, vi um grupinho perto da praia. Era bem cedo. Que coisa mais linda.... Se eu pudesse, teria um. Como não posso, sonho com eles...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Viva mesmo após a morte

09 de novembro de 1989

08 de agosto de 1990