Casamento

De acordo com dados divulgados hoje pelo IBGE, no Brasil, para cada quatro casamentos, há uma dissolução, mas em Piracicaba, para cada 2,3 casamentos, há uma dissolução. Escrevendo uma matéria sobre as estatísticas de registro civil, fiquei pensando nisso. Se o casamento é uma instituição falida, como muita gente diz, por que tem tanta gente casando?
Isso me lembra uma sessão de terapia, quando falamos sobre o fim do amor. E acabei experimentando, na prática, que o amor não acaba assim, do dia pra noite. Pode acabar a paciência, diminuir a paixão, mas se a gente não se desdobrar para resolver as coisas e passar adiante, se for engolindo sapos sem analisá-los, um dia o saco enche e a gente "acha" que o amor acabou. E depois entra em outra relação e assim vai.... Na primeira decepção, acabou de novo. Mas por que as coisas estão assim?
Eu acredito que td é movido pelo imediatismo. A gente quer ser feliz na hora. Deu xabu? Tchau. Ninguém quer mais investir no outro. Porque todo mundo se enche com as manias, os exageros, os mau-humores, etc etc etc. Mas se a gente aprendesse a fixar-se no que é bom, com certeza muitas separações seriam evitadas. Agora, é óbvio que se tudo é ruim, fica difícil. Mas vale a pena tentar, lembrar do que era bom e tentar reviver o que era bom. Sinceramente, não acho impossível.....
Já imaginou que coisa chata ter que conhecer outra pessoa, perguntar tudo de novo, descobrir tudo de novo, do que vc gosta, do que não gosta, tem pai, mãe, irmão, filho, gato e galinha? Pelo amor de Deus.... Pra depois perceber que todo mundo tem problema, chulé, etc????? Valei-me!!!! Melhor ficar com o que a gente já conhece......

Comentários

Chiz disse…
Olha, só, sem ter lido seu blog ainda, vejo que falamos hoje do mesmo assunto.

Postagens mais visitadas deste blog

Viva mesmo após a morte

09 de novembro de 1989

08 de agosto de 1990