Postagens

Homem perfeito não existe

Cair em golpe é coisa que acontece sempre, mas a gente pensa que é só com os outros. Pois aconteceu com uma pessoa muito próxima a mim. Quando uma amiga percebeu que foi mais uma vítima, claro que sentiu-se envergonhada porque pensava “imagina eu, tão inteligente, cair nessa”. Isso não tem nada a ver com inteligência, nível cultural etc. É como uma simples conta de adição: basta somar 'mulher sem um relacionamento amoroso + alguém muito bem treinado para seduzir'. Resultado: a mulher se apaixona e se transforma numa presa fácil. E daí para mandar uma grana para salvar o 'amado' de algum problema, é um pulo. Graças a Deus, ela descobriu antes.
Vamos aos fatos. Estava minha amiga no Insta quando um homem a chama para conversar. Desinteressada, ela foi até bem grossa no começo. A primeira conversa foi assim:
- Vi suas fotos aqui (Insta) e achei seu perfil interessante. Você é solteira?
- Sim.
- O que você procura num homem?
- Não estou procurando homem.
Dias depois, ele…

10 meses sem mãe

Sempre soube que não ter mãe seria terrível - e é. Mas nunca imaginei que seria tão terrível... Não importa se ela é velhinha, se já não socializa mais... Importa que mãe carrega uma força indescritível e um amor sem medida. Que sua presença emana paz. Emana amor. E quando não está mais entre nós, um buraco se instala dentro da gente... E parece que, quanto mais passam os dias, mais o buraco aumenta. Hoje, dez meses e um dia sem ela, o que eu mais queria era olhar seus olhinhos azuis e dizer: Mãe, eu te amo!

Histórias da Gina parte 1

Imagem
Como meus pais tiveram 8 filhos, e a família Canceliero era muito grande, não era comum nós nos encontrarmos. Minha mãe era muito chegada das irmãs e a tia Adelina era meio mãezona dela. Portanto, nosso contato era mais com ela. O tempo passou e se encarregou de me aproximar da minha prima Ceiça – que virou minha irmã, o que estreitou minha relação com a tia Cecília. Como sofri a morte dela... Depois que ficou viúva, a tia Jeja passou a ir mais na casa da minha mãe, o que também nos aproximou. Mas esse contato era com as tias, eu não via muito as minhas primas. Até que, com a morte da minha mãe (a última a ir embora), a minha prima Cecília lançou a preocupação de nós não nos encontrarmos mais. E minha irmã Clara resolveu fazer um encontro das primas Canceliero. Foi bárbaro!!!!! Uma tarde maravilhosa, regada a comes e bebes e muitas gargalhadas. Isso aconteceu em julho/2019, quando a Gi, minha irmã 'italiana' estava no Brasil. A Gina (Regina) não pode ir porque tinha um comprom…

Sem data

Tata muito querida, boa tarde! Um grande abraço. Estamos bem perto da Mariápolis. Vai ter início no dia 12 de julho e termina dia 17. Só que os novos só participarão nos três primeiros dias. E todo o pessoal que já conhece, todos os dias (6). Aqui em Pira nós estamos fazendo algumas atividades para ajudar. Por exemplo, eu fiz (com o auxílio da Cida) 13 receitas de docinho de banana (aquele que você já conhece) e vendemos em pacotes de 350gr. Eu gostei muito da ideia. É que só o preço do aluguel do salão está caríssimo. E a estadia não cobre todas as despesas. Algumas notícias: A Mariana já engordou 1.300gr em um mês. A Ana Maria também está passando bem. Marcos e família vem para cá no dia 10, que vai ter missa de 1 ano de falecimento de dona Yolanda. Virgínia toca domingo no Festival de Campos do Jordão. 11 de la matina. Ude está bastante gripada, reze para ela sarar logo. Não chove há bastante tempo. O frio é só à noite. Seu pai é que está com um pouco de dor na coluna. Ele não pode…

A filha está de volta

Fiquei mais de quatro meses sem postar nada porque sofri um acidente. Caí de uma altura bem pequena, mas o estrago foi grande: cinco fraturas (dois pulsos, um tornozelo e duas no nariz), além de uma trombose dias depois das cirurgias nos dois pulsos. Em todos os momentos minha mãe estava comigo. Caída no chão, quebrada, ensanguentada e esperando o Samu, eu só pensava "Mãe, me ajude". E lembrei que ela dizia que dor nenhuma deve ser desperdiçada. "Devemos sempre oferecer as dores, sejam grandes ou pequenas, físicas ou espirituais". Era mais ou menos isso que ela dizia. Então, ali caída, com dores que nem consigo explicar, eu fechei os olhos e disse para Jesus que eu oferecia aquelas dores pelas almas necessitadas, pelos doentes que sofriam, por quem estaria passando para o outro lado naquele momento. E Deus não me abandonou. Em nenhum momento. Essa lição foi valiosa para que eu passasse pelo calvário que foram muitos dias. Eu tive anjos - e a Clara foi o maior deles…

'Jornal dos Valentini' – Redatora chefe: Mariana (2)

Oi Tata, tudo joia? Já fazem tantos dias que eu não escrevo.... Desde que o Wilson chegou, não escrevi mais. Hoje é dia 10 de agosto. Recebemos váris cartas maravilhosas suas. Todo mundo fica superfeliz quando chegam notícias suas. A empregada que eu falei só trabalhou uma semana porque ela sofre de bronquite, mas eu descobri que ela tem muito jeito para cabeleireira. Então estou arrumando para ela fazer um curso aqui na nossa Igreja. Ela corta o cabelo dela própria e das vizinhas dela. Agora estou esperando uma outra que ficou de vir. Vamos aguardar. Enzo e Gabriel estão uns encantos. O Gabriel já fala quase tudo, está uma graça. Hoje foram para a fazenda. Parece que domingo que vem, dia 18, o Junior virá aqui em casa. Mas acho que vem só. O Wilson começou a fazer regime. Amanhã é o Dia dos Pais e as meninas compraram alguns presentes para ele. Ana não está grávida, foi alarme falso. Clara fez a janta hoje: carne de panela, brócolis, chicória, alface. O Breno gosta de chicória. Gosta…

'Jornal dos Valentini' – Redatora chefe: Mariana (1)

Tata querida, boa noite (23.20). Faço votos de que tudo esteja maravilhoso com você e todos daí. Sempre eu penso em escrever para você um pouquinho por dia. Vou tentar começar hoje, dia 21 de julho de 91. Recebi uma carta hoje da Lucy de Fortaleza. Ela ficou superfeliz com a foto que nós mandamos de vocês (todos nós). E me pede para procurar emprego para a filha dela agrônoma (vai casar-se logo e mora em São Paulo), mas ainda não conseguiu nada na profissão. Fiquei feliz com a carta. Clara provoca a Ude e sempre tem briguinhas. Se possível, escreva para elas duas. Gratias (?). Ontem fomos almoçar no bairro de Santa Olímpia, dos tiroleses. Foi a 1ª Festa da Polenta, mas polenta mesmo só tinha simples e frita. Os acompanhamentos é que eram típicos. Depois ia ter dança típica tirolesa e coral, mas o pessoal não quis ficar. Tudo bem. Aguardaremos para a próxima. Assim mesmo, amei a festa. Deus te abençoe, tchau. Vou dormir. Bem, já é meia noite do dia 23, terça. Desculpe ter me esquecido …